Política

Hard Rock Punta Cana hard rock punta cana cancellation policy//
Burlão das obras engana sete em mais de 100 mil euros – Portugal – Correio da Manhã

Hard Rock Punta Cana
Burlão das obras engana sete em mais de 100 mil euros - Portugal - Correio da Manhã

A publicidade  era ‘de boca em boca’ ou na internet. O homem anunciava-se como um empreiteiro que, a preços reduzidos, fazia remodelações e obras em casas de forma rápida e capaz. Acabou por, nos últimos dez meses, enganar, pelo menos, sete pessoas, que lhe entregaram mais de 100 mil euros para trabalhos que o burlão fugiu sem concluir. O homem, 41 anos, foi quinta-feira detido pela PJ de Setúbal. O tribunal deixou-o esta sexta-feira em liberdade. Segundo explicou ao CM fonte policial, o burlão deixou vítimas em graves dificuldades financeiras. Há casas que ficaram sem telhado e paredes demolidas. As vítimas a braços com empréstimos bancários com os quais pagaram de avanço as obras que não tiveram fim. E novos empréstimos para concluir os trabalhos com empresas sérias. Uma família viu-se a morar num anexo arrendado. O homem – que usava o nome verdadeiro mas apresentava empresas formalmente inexistentes – começava por apresentar orçamentos abaixo da concorrência. Iludidas, as pessoas contratavam-no e pagavam os serviços à cabeça, para que, supostamente, o homem comprasse os materiais (só levou alguns básicos). Para disfarçar, iniciava as obras, por vezes com ajuda de supostos empregados brasileiros, e encontrava sempre problemas extra (canalização, por exemplo) para ‘sacar’ mais dinheiro.

Hard Rock Punta Cana

Com as casas esventradas, desaparecia. As primeiras queixas chegaram às polícias em outubro do ano passado. A PJ suspeita que existam mais vítimas, além das sete já apuradas.

Antecedentes O homem não tinha antecedentes policiais relevantes. Reside em Almada mas os crimes foram cometidos em Setúbal. Foi ontem presente ao tribunal dessa cidade para aplicação de medidas de coação

Manipulação Quem escolhia pagar os trabalhos a prestações era manipulado pelo suspeito, que pedia sempre mais dinheiro para, por exemplo, conseguir que as obras acabassem antes da chegada do inverno Muda de morada O burlão desapareceu de circulação quando se apercebeu das primeiras queixas. Mudou de morada e telemóvel. Mas andava a tentar fazer mais burlas com ‘novas’ empresas inexistentes

Continuar a ler